26 de jan de 2011

Quarta da Nutrição

Intolerância à lactose: Como amenizar os sintomas causados

A intolerância à lactose se deve à deficiência ou ausência da enzima lactase que é responsável pela quebra da lactose (carboidrato natural do leite) para que seja absorvido pelo organismo. Quando não ocorre o processamento adequado, a lactose começa a fermentar produzindo ácidos e gases, desencadeando diversas reações.

A intolerância pode ser congênita ou adquirida. A congênita é considerada rara, pois impede até o aleitamento materno e a adquirida é muito comum na adolescência e na terceira idade, pois aparece quando há doenças digestivas que lesam a mucosa do intestino ou quem se submete a cirurgias para a retirada de parte do intestino.

Não existe tratamento para que o organismo produza mais lactase, porém existem algumas condutas para amenizar os sintomas causados pela deficiência ou pela ausência dessa enzima.

A retirada dos alimentos com lactose da dieta é o primeiro passo. São eles, leites e derivados. Mas não basta retirar esses alimentos da dieta, é preciso substituí-los para que não se tenha deficiência de nenhum nutriente, como cálcio, proteínas e vitaminas.

Boas escolhas podem ser feitas para repor o cálcio, como: incluir leite de soja e derivados, aumentar o consumo de sardinhas enlatada, brócolis, repolho, nozes, uva, cereais integrais, lentilha, couve, amendoim, castanha de caju, ostras, mariscos, folhas de nabo e de mostarda.
Os alimentos ricos em proteínas são as carnes vermelhas, aves e peixes.
Incluir, ainda, fontes de vitamina A, como cenoura, abóbora, mamão e manga.
Expor-se ao sol por 15 a 20 minutos diariamente para que o organismo sintetize vitamina D, pois ajuda a fortalecer os ossos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário